Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
15/02/2012 - 09h11
Restaurantes por quilo no EUA
Serviço existe, mas é cobrado de outra forma


*por Marco Sampaio

Acabo de voltar de uma viagem de benchmarking com alguns clientes e pela primeira vez almocei em restaurantes com cobrança por quilo nos EUA.  A principio fiquei surpreso com a opção, pois, na terra do Tio Sam, na maioria dos restaurantes as porções são gigantescas. Mas experimentei esta nova experiência em duas ocasiões, em um restaurante com grande inclinação naturalista e em outro, na praça de alimentação de um centro de convenções.

A organização deles é diferente da nossa, somente as saladas são vendidas por quilo em um buffet, sempre bem montado e com diversas opções, inclusive algumas com cara de aproveitamento, com é feito no Brasil, mas com grelhados, sanduiches e pizzas (estas no primeiro restaurante, o natural, com o tamanho de fatias americano, cada fatia era ¼ da pizza) cobrados separadamente.

A outra grande diferença é que para servir-se das saladas não havia pratos, apenas embalagens plásticas descartáveis (até por que muitas das pessoas compravam para comer nas suas mesas de trabalho, uma prática muito comum por lá).

Conversando com os operadores, eles explicaram que se o preço fosse todo com base no sistema por quilo, os clientes iriam reclamar, pois o custo seria uma média do custo total e não seria justo com as pessoas que não se serviram de pratos mais pesados como ,por exemplo, as carnes.

Pela ótica do consumidor, as pessoas com as quais tive a oportunidade de conversar me disseram que não imaginavam nenhuma outra forma de serem cobrados.

A impressão clara é de que o respeito pelo consumidor e pela individualidade é preservada, evitando que alguns subsidiem os outros e, dessa forma, todos ficam felizes.

Fonte: Marco Sampaio - 14/02/2012

Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti