Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
29/07/2011 - 14h22
Intituto Adolfo Lutz atesta o potencial dos pisos em MMA
Piso mantém a segurança alimentar nos estabelecimentos de alimentação


Como bons conhecedores do segmento alimentício, a Miaki Revestimentos há 18 anos vem acompanhando o desenvolvimento das empresas desta cadeia com a finalidade de sanar suas carências com relação a seus pisos e revestimentos.

Com uma infra estrutura diferenciada, a Miaki conta com um Centro de desenvolvimento tecnológico que avalia todas as tendências mundiais em pisos e revestimentos e desenvolve soluções de alto desempenho para as empresas do Brasil.

Foi neste pensamento que a Miaki foi a primeira a importar o MMA, resina utilizada há décadas para o desenvolvimento de revestimentos em países de primeiro mundo, considerada como tecnologia de ponta para áreas agressivas das indústrias de alimentos e bebidas.

Trata-se de uma resina tri-componente, que por sua resistência também é utilizada para confecção de vidros a prova de bala, implantes ósseos e dentários, lentes de contatos entre outros. Dentre a vasta lista de produtos de alta resistência desenvolvidos a partir desta, estão os revestimentos da Miaki.

Centenas de indústrias, restaurantes e cozinhas industriais já utilizam e atestam esta tecnologia, que trás como grande diferencial o tempo de cura do material, apenas 3 horas, não sendo necessário, portanto, que a empresa pare o seu processo de fabricação, para que haja a troca do pisos. “ É como trocar o pneu da bicicleta, com ela em movimento” afirma José Janércio de Lima, gerente industrial da Ceratti, grande parceira da Miaki. Outros pontos fortes deste revestimento são sua extrema resistência mecânica,térmica e química, padrão de qualidade europeu (atendendo com folga às normas da ANVISA), ecologicamente correto (isento de solventes), possui resistência UV, estrutura molecular inalterada por décadas a fio e pode ser projetado em níveis de antiderrapancia de acordo com a necessidade do ambiente.

Cientes da qualidade do revestimento desenvolvido e com a finalidade de comprovar a mesma para seus clientes e parceiros do segmento alimentício, a Miaki em maio de 2010 procurou a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e através do Instituto Adolfo Lutz realizou análises Microbiologicas comparativas em amostras de MMA, cerâmica antiácida, poliuretano cimentício e cimento com agregados de alta resistência, contaminando as superfícies destas amostras com bactérias e fungos e posteriormente higienizando-as por meio de escovação com água e detergente neutro. Buscando simular um dos tipos de exposição freqüente em ambientes da cadeia alimentícia.

Os testes comprovaram que o MMA é uma superfície realmente limpa, pois após a higienização, não retém ou absorve qualquer bactéria ou fungo, ao contrário dos outros sistemas, que apresentaram focos de contaminação ao final do teste. Estes laudos constituem provas científicas de que materiais que apresentem juntas ou porosidade, não devem ser utilizados em ambientes onde a facilidade de descontaminação e a assepsia são fatores fundamentais.

Para ter acesso a este laudo, basta acessar o site da empresa, www.miaki.com.br ou sua página no Facebook, Miaki Revestimentos, e conferir todos os detalhes.◘

Fonte: Miaki/Bruna Maldonado

Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti