Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
20/05/2014 - 11h14
O serviço da entrega
Os desafios, segredos e dicas para trabalhar com o delivery


clientes virão e a que horas eles irão chegar. Apesar de não ser do costume do brasileiro, utilizar o serviço de reservas pode evitar e muito, a falta de clientes nos horários de pico, além de você, gestor, conseguir dar uma atenção mais focada a todos eles.

Com o objetivo de manter o fluxo constante no seu restaurante ou similar, a qualidade geral e a inovação nos serviços também são fundamentais e precisam ser praticadas de maneira constante. Dessa forma, o cliente tem a sensação de que o estabelecimento quer encantá-lo a cada vez que vai ao restaurante.  O sistema de delivery pode ser esse diferencial. Uma oportunidade para alavancar o leque de clientes atendidos, as receitas, os lucros e melhorar a equipe e a infraestrutura existentes.

Você deve entregar?

Para isso é preciso planejar. Antes, é necessário entender o negócio para depois tomar a decisão. Portanto, pergunte-se:

  • Por que abrir um sistema de delivery?
  • Qual o cardápio que eu vou aplicar?
  • Será preciso ampliar a minha equipe?
  • Qual a região geográfica a ser atendida?
  • Como calcular o tempo da entrega?
  • A área física atual é suficiente?
  • Quais equipamentos e utensílios preciso para essa nova operação?
  • Qual a previsão de faturamento ou lucratividade?

É claro que outras perguntas irão surgir, mas alguns pontos podem servir de guia inicial para direcioná-lo no que diz respeito à compreensão sobre a implantação, ou não, do serviço de delivery.

A concepção e as mudanças

Primeiro de tudo, é preciso entender que o serviço de entrega é uma nova operação dentro do seu negocio e que os consumidores optam por ela por vários motivos. O principal é o fato de receber suas refeições preferidas em casa. Outro diferencial que você pode oferecer para o seu cliente é um sistema on-line de pedidos, sem a necessidade de fazer qualquer telefonema. Pedido, pagamento e envio à produção, agendamento da entrega e ainda, baixa dos insumos no estoque. Pense em como a sua equipe pode trabalhar dessa forma. O cliente do salão aguarda, normalmente, de 15 a 20 minutos, o que está em casa sabe que demorará em torno de 40 minutos, considerando o tempo envolvido no transporte. Essa logística merece uma atenção especial.

Como isso pode ser vantajoso para o estabelecimento sem se tornar um caos para o proprietário? Vejamos:

  • Nem todos os itens do cardápio podem ser adaptados para o sistema de entregas, pois o molho perde o ponto, a massa abre, o recheio solta, etc.
  • Qual tipo de embalagem devo usar para garantir a inviolabilidade do alimento?
  • Os entregadores serão próprios ou terceirizados? Quem fará a manutenção da frota de entrega?
  • Em quanto tempo é possível manter os alimentos na temperatura adequada?
  • Devo ter valores diferenciados para o delivery em relação ao cardápio aplicado no salão?
  • A linha telefônica será a mesma?
  • Haverá um site exclusivo para isso?

Claro que o aumento de vendas pode ser interessante para o negócio, mas nem tudo pode ser resumido apenas em números. Analisando o mercado, é preciso mensurar o risco da perda de clientes no salão e, assim, ter uma diminuição na oportunidade em encantar o cliente com o atendimento oferecido pela equipe. Além disso, o restaurante perde a chance de vender produtos que o consumidor pediria por impulso, como sobremesas e mais unidades de bebidas, por exemplo. Outro fator de risco é a possibilidade de insatisfação do cliente com algo. O sistema de delivery pode ser uma saída, mas faça de forma planejada, organizada e, principalmente, com foco na mesma qualidade servida no salão.

 

Fonte: Redação - 20/05/2014

Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti