Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
31/03/2014 - 09h55
Dez dicas sobre equipamentos de restaurantes
Os equipamentos de um restaurante compreendem tudo, desde os fornos, às mesas do salão, os pratos ou a máquina de lavar louça


Decidir qual o tipo de equipamento que deve ser comprado é, às vezes, uma tarefa estressante para o novo proprietário de restaurante, ou para quem está reformando um estabelecimento já existente. Relacionei algumas dicas para fazer com que a escolha de equipamentos fique um pouco mais fácil.

1. Equipamento novo, nem sempre é a melhor escolha – Um novo restaurante não exige necessariamente que todos seus equipamentos sejam novos. Você pode adquirir equipamentos de qualidade usados, e fazer uma enorme economia em investimento fixo. Mesas, cadeiras, pratos, e alguns utensílios podem muito bem ser comprados de segunda mão. Peças maiores, tais como fogões, fornos, unidades de refrigeração também podem ser encontrados usados no mercado. Como você sabe, inúmeros restaurantes fecham todos os dias. E, em boa parte das vezes os equipamentos disponibilizados são de ótima qualidade e estão em muito bom estado – apreços interessantes.

2. Aluguel de equipamentos também é uma boa opção – Muitas empresas oferecem equipamentos para aluguel, o que também vai ajudar a poupar um bom dinheiro em imobilizado. Equipamentos com período de vida mais curto são perfeitos para locação. Além desses, há outros, como as máquinas de café, que podem ser alugadas e até mesmo recebidas em comodato, desde que se compre o insumo da empresa (neste caso o pó e/ou os grãos).

3. A louça de um restaurante não é a mesma que você usa em sua casa – Pratos para restaurante não são baratos, em comparação com aqueles que você pode comprar em qualquer loja do varejo. Mas isso é porque eles são feitos para suportar os inúmeros serviços diários e os rigores de uma máquina de lavar louças – ou, ainda, a lavagem manual, muito mais abrasiva. Procure com cuidado e selecione os mais resistentes: eles serão manuseados, utilizados e lavados várias vezes ao dia.

4. As mesas e cadeiras são parte da decoração – E representam um grande investimento no momento de abrir um novo restaurante, ou redecorar um já existente. Mas, da mesma maneira como a louça, são feitos para durar. Parte da aprovação dos clientes vai ser fortemente influenciada pelas mesas e cadeiras que você escolher, afinal fazem parte da decoração. Da mesma maneira que as louças, os móveis não são os mesmos que você tem em casa. Eles precisam ser resistentes e duráveis, pois serão empurrados, puxados, arrastados e utilizados várias vezes ao dia.

5. A cozinha de um restaurante deve ser muito bem equipada – Ela requer um planejamento cuidadoso, para maximizar o espaço e promover a eficiência. Uma típica cozinha de restaurante é composta por diferentes estações e equipamentos. A estação é a área em que determinado tipo de alimento é preparado, e ajuda a manter a cozinha do restaurante funcionando sem problemas. Os equipamentos variam de acordo com cada casa, e podem englobar fogões, fornos comuns, de convecção, combinados, fritadeiras, chapas, enfim um sem número de auxiliares que vão agilizar a preparação dos pratos. Lembre-se que o cardápio tem enorme influência sobre a montagem da cozinha e escolha de equipamentos.

6. O design do salão deve ser flexível – Decorar o salão de modo que possa ser reconfigurado de acordo com a necessidade, ou momento, é uma boa ideia. Isso permite que você acomode grupos maiores ou mude o fluxo do salão, se sentir que o atual não está funcionando. Isso, é lógico, sem que você se esqueça da beleza e praticidade.

7. Os bares exigem seu próprio equipamento – A montagem de um bar depende do tamanho, tema e propósito do restaurante. Alguns bares são apenas um serviço auxiliar, o que significa que não atendem os clientes diretamente, e servem apenas para a entrega das bebidas para a equipe de garçons. Outros, já são muito mais sofisticados e, em alguns casos, passam a ter vida própria. Todos precisam ter seus próprios equipamentos, como mixers, extratores de suco, etc.. É impossível fazer tudo funcionar dependendo dos equipamentos da cozinha.

8. Há muitas opções para a refrigeração de alimentos – Parte integrante – e extremamente importante – do equipamento de um restaurante é o sistema de refrigeração de insumos. Ele vai de simples geladeiras a feezers e câmaras frigoríficas. Novamente, aqui há uma grande influência do cardápio do seu restaurante. É ele que vai mostrar os equipamentos de refrigeração necessários para o bom funcionamento – e segurança alimentar – do conjunto.

9. Toalhas de mesa exigem muita manutenção – Poucos itens influenciam tanto a ambientação de um restaurante quanto as toalhas de mesa. Toalhas e guardanapos de tecido, passados e dobrados impecavelmente, conferem uma atmosfera diferenciada ao local. Mas também exigem cuidados constantes e podem ter uma manutenção cara, além do custo de substituição ser bastante elevado. As alternativas são inúmeras e dependem do conceito do restaurante. Podem ir de jogos americanos a toalhas descartáveis. E as opções de mercado também são inúmeras.

10. Equipamento para bufê externo – A premissa de que o bufê externo é uma maneira de aumentar a lucratividade do restaurante está correta. No entanto, ele exige equipamentos especiais, como aquecedores, fornos e fogões portáteis, louças e talheres destinados a este fim e toda uma infraestrutura que deve ser transportada até o cliente. O bufê externo é o seu restaurante fora do prédio onde ele funciona, e deve manter o mesmo nível de qualidade de alimentos e serviço que a instalação física, sob pena de depor contra o estabelecimento matriz.

Fonte: Blog do Banas (www.unimarket.com.br)

Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti