Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
05/02/2014 - 11h52
Conheça os food trucks que fazem sucesso nos Estados Unidos
Mercado que explodiu desde 2008 deve faturar R$ 1.6 bilhão este ano


Com uma frota com mais de três milhões de vans em todo o país, os Estados Unidos reinventaram os food trucks. Hoje, eles não são mais apenas aqueles lugares onde pode se comer o junk food tradicional norte-americano, mas um espaço onde a culinária pode criar coisas inusitadas e até absurdas. E que custam pouco. Como a moda está chegando a São Paulo, aí vão alguns exemplos de food trucks que fazem sucesso em solo norte-americano.

Kogi BBQ: O carrinho de comida de Mark Manguera e Roy Choi é considerado por muitos aquele que começou a nova febre nos Estados Unidos. A van, que oferecia uma mistura de churrasco coreano com comida mexicana, se tornou uma receita de sucesso que muitos outros seguiram ou tentaram seguir: uma cozinha sofisticada, muitas vezes trazendo a culinária de um ou vários países, combinada com um bem pensado uso das redes sociais para causar burburinho. 

Red Hook Lobster Pound: Lagostas. Vendidas em um carrinho de rua. Eleito o melhor food truck dos Estados Unidos em 2013 durante votação feita pelo The Daily Meal, o Red Hook faz sucesso entre os nova-iorquinos vendendo sanduíches de lagosta fresca trazida diretamente do estado vizinho do Maine. A dona, Susan Povich, cresceu em Washington, mas passava as férias nesse estado conhecido pelas imensas lagostas. 

Big Gay Ice Cream: Também de Nova York, o Big Gay Ice Cream existe desde 2009 e figura desde sempre na lista dos melhores food trucks. Seus donos servem sorvete em enormes quantidades e com coberturas tradicionais e inusitadas, como sal marinho, azeite e amendoins sabor wasabi. Eles já tentaram até cobertura de bacon, mas esse, infelizmente, não deu certo. ´´Nós adoramos chocolate e bacon. Mas bacon é uma cobertura horrível. Você toma uma colherada, o chocolate derrete na boca e você fica com aqueles nacos de bacon. É nojento´´, admitiu Doug Quint, um dos donos do Big Gay Ice Cream, em uma entrevista ao site Serious Eats O ´Gay´do nome, aliás, faz referência tanto a orientação sexual dos donos como ao significado mais antigo da palavra, ´alegre´.

King Taco: A família de Raul Martinez se auto-proclama os inventores do ´food-truck´ moderno. Os Martinez abriram seu negócio em Los Angeles no ano de 1974, utilizando uma van de sorvete adaptada para a feitura de tacos, o popular lanche mexicano. Quando Raul morreu, em dezembro passado, o King Taco já era dono de mais de 20 restaurantes em diversos pontos da cidade. Hoje, suas vans operam apenas em festas e eventos.

Ms. Cheezious: O ´grilled cheese´ americano é o nosso queijo quente, mas geralmente turbinado com outros ingredientes, como carnes e diferentes tipos de queijo. O sanduíche é bastante comum nos EUA e existem vários food trucks dedicados a elevá-lo a novos patamares. O carrinho é de Brian e Fatima Mullins. Mencionado em várias listas do ano passado como um dos melhores de Miami, ele oferece opções como patê de caranguejo, bacon e maçã picante. Você também pode montar seu sanduíche, se não gostar de nenhuma das seis opões que ele oferece.

Bacon Bacon: O americano Jim Angelus resolveu apelar. Criou um food truck cujo nome não engana ninguém sobre sua simples proposta. O Bacon Bacon se tornou um negócio de sucesso, Jim abriu um outro endereço fixo e apareceu no Eat Street, que no Brasil é transmitido pela Fox Life, entre outros programas de TV. Boa parte da fama, entretanto, veio de um episódio maluco na vida do empreendimento, quando o Bacon Bacon chegou a ser fechado por conta de uma briga com vizinhos que reclamavam do cheiro forte que o restaurante emanava na quadra, preparando quase 140 quilos da iguaria por dia. Mas a opinião pública prevaleceu (com uma ajudinha do Saturday Night Live, que também noticiou o fato), e o restaurante pode ser reaberto no começo de 2012.

Ms. Linda´s Soul Food Catering: Yaka Mein é um desses encontros culinários que os imigrantes dos Estados Unidos silenciosamente produziram ao longo do tempo. Uma fusão da cozinha chinesa e creole, o prato consiste em uma sopa de macarrão com carne em tiras, ovo e cebolinha. Ele é facilmente encontrado em Nova Orleans, onde dizem que ele faz bem para a ressaca, mas pouco conhecido fora dela. O Yaka Mein mais famoso da cidade é o de Miss Linda, que já ganhou vários prêmios e inclusive apareceu no programa Sem Reservas de Antohny Bourdain, exibido no Brasil pela TLC.
Fonte: Estadão PME - 03/02/2014

Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti