Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
Fotolia / sattriani@oi.com.br
04/02/2014 - 09h45
Dez desafios de um restaurante
No esforço de fazer o ambiente do seu estabelecimento melhor, fiz uma lista de problemas com os quais nos deparamos a todo momento. A atenção a alguns pequenos detalhes pode fazer uma enorme difere



Há um ditado que diz, ´´o diabo está nos detalhes´´, é verdadeiro para qualquer indústria, especialmente na área de alimentação fora do lar. No esforço de fazer o ambiente do seu estabelecimento melhor, fiz uma lista de problemas com os quais nos deparamos a todo momento. A atenção a alguns pequenos detalhes pode fazer uma enorme diferença.

Um: Os restaurantes devem abrir e fechar no horário em que dizem que irão fazê-lo. Já vi restaurantes abrirem sem estar prontos para isto. Ainda há pessoas sem uniforme arrumando mesas e varrendo o salão. Por outro lado, há outros que fecham antes do horário porque o salão está vazio, deixando clientes de última hora para fora. Defina seus horários e obedeça-os.

Dois: Poucas coisas podem prejudicar uma refeição como alguém da equipe limpando uma mesa a nosso lado. Alguns apertões a mais no spray de limpeza e o líquido vai direto para sua comida. Há ainda aquele garçom que abusa do perfume. Estes odores são ofensivos e podem por a comprometer a qualidade dos pratos.

Três: A equipe de garçons deve saber exatamente como os pratos são preparados e os ingredientes utilizados em cada um deles. A frase ´´vou perguntar ao chef´´ é lamentável. Da mesma maneira que, quando os clientes perguntam ´´o que é melhor´´, e o garçom responde ´´tudo é bom´´, significa que ele não come no restaurante. Então, porque o cliente deveria fazê-lo?

Quatro: Uma mesa ou cadeira que balançam podem ser seriamente desagradáveis. Todo gerente tem a obrigação de sentar em cada cadeira e mesa do restaurante e certificar-se que estão em ordem. E sem pedaços de papelão embaixo dos pés dos móveis para contrabalançar o desnível.

Cinco: Deixe suas opiniões e problemas familiares em casa. Em um restaurante que visitei recentemente, o proprietário segurava uma criança no colo, chorando, ao mesmo tempo em que preparava a conta. Somente pelo fato de serem seus filhos, isto não quer dizer que todos devam achá-los bonitinhos. Em outro local, o garçom que nos servia, achou por bem dividir seus problemas de saúde com os ocupantes da mesa. Lembre-se que o cliente vai ao restaurante para se alimentar. Não para fazer terapia.

Seis: Algumas pessoas tomam grandes quantidades de chá, café ou água. Quando o restaurante oferece a possibilidade de repor o produto gratuitamente, deve-se estar certo de que esta reposição chegará até a mesa continuamente. É obrigação de todos, desde o ajudante, ao garçom e mesmo ao gerente fazê-lo. A proximidade da equipe sempre funciona. É desgastante ter que solicitar água a cada momento.

Sete: Todo site de restaurante deve ser atualizado constantemente para refletir o cardápio e os preços praticados. Muitos restaurantes não atualizam as informações ao longo dos anos. Você chega ao restaurante para pedir aquele frango que viu no site, e descobre que não é mais servido. Ou pior, que custa o dobro do que foi informado.

Oito: É deplorável telefonar para um restaurante para saber horário de funcionamento, endereço ou outra informação e ficar esperando por minutos que alguém o atenda. A comunicação é essencial. Não oferecer as informações básicas sobre sua casa quer dizer que os clientes irão escolher um concorrente.

Nove: Você oferece uma comida primorosa, o serviço é espetacular, e aí, tudo vai por água abaixo. Porque a conta demora tanto a ser fechada? É lógico que não se deve apressar os clientes, mas, ao mesmo tempo, o serviço não está completo até o momento em que o cliente deixa o restaurante. Muitas casas parecem imaginar que, uma vez servido o prato principal, sua obrigação acabou. Nada pode estar mais longe da realidade do que isto.

Dez: Garçons, auxiliares e gerentes desatentos podem enterrar uma experiência que poderia ser espetacular. Se sua função é servir, é melhor fazê-lo bem feito. Todo restaurante precisa de uma equipe bem treinada para trazer respeito e graça para seus clientes.


Fonte: Blog do Banas (www.unimarket.com.br)
Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti