Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
Fotolia / Jacques PALUT
10/1/2014 - 14h14
O cardápio é mais do que uma lista de itens do restaurante
O cardápio do seu restaurante merece um ótimo e adequado planejamento. Faca isso em nome do bom senso



O dicionário define um cardápio como a ´´lista dos pratos servidos por um restaurante´´. Se esse fosse o caso, ele não seria mais do que uma lista de alimentos e bebidas. Na verdade, seu papel deve ser muito mais amplo e abrangente.

Os objetivos de um cardápio podem ser resumidos em cinco afirmações. Um cardápio bem concebido:

(1) Serve como uma forma eficaz de comunicação, marketing, e ferramente de controle de custos.

(2) Enfatiza o que o cliente quer e o que o restaurante prepara e serve de melhor.

(3) Gera o tíquete médio necessário para atingir as metas de vendas e o ponto de equilíbrio.

(4) Ocupa o pessoal e o equipamento de maneira eficiente.

(5) Permite previsões mais precisas do mix de vendas.

Um cardápio bem concebido requer considerável planejamento e pesquisa antes de ser finalizado. Muita coisa depende dele para que você não lhe dê a atenção e orçamento que atribui a qualquer outro investimento significativo de capital. Além disso, sua importância é muito grande para que você delegue seu desenvolvimento para um chef ou gerente. A criação do cardápio envolve uma decisão de equipe, que deve incluir o proprietário, o chef ou gerente de cozinha, o gerente do salão (maitre), e mesmo alguns representantes de potenciais clientes.

A importância do conteúdo do cardápio e seu design não podem ser esquecidos. Muito do sucesso de um restaurante será determinado pelo cardápio, e seu planejamento e processo de design devem ser abordados com seriedade e objetividade. Ele deve ser estudado a partir da perspectiva da clientela que o restaurante espera atrair, e, além dos pratos mais tradicionais, as seleções especiais e mais criativas também devem ser incluídas. No entanto, outros aspectos que o planejamento do cardápio deve contemplar são os operacionais como custo de alimentos, o lucro bruto, o tíquete médio, as compras e a preparação e eficiência da cozinha.

Com todos esses aspectos claramente definidos, a criação do cardápio deve acentuar os objetivos positivos do planejamento. Não importa se você vai imprimir seu cardápio em casa, com um especialista ou numa gráfica comum, os aspectos operacionais devem ser enfatizados no seu design. Mas lembre-se: ninguém vai conseguir criar algo que obedeça estes parâmetros a menos que se faça um resumo do que espera do projeto.

O cardápio do seu restaurante merece um ótimo e adequado planejamento adequado. Faça isso em nome do bom senso.


Fonte: Blog do Banas (www.unimarket.com.br)
Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti