Cadastro Newsletter
Busca
PUBLICIDADE
Prêmio CP - 29/09/2016
16/05/2013 - 12h39
Bate-papo com Anthony Bourdain
Em preparação para a feira NRA, chef fala sobre a sua última refeição e dá conselhos para donos de restaurantes


Os executivos da Associação Americana de Restaurantes se reuniram para conversar Anthony Bourdain, cozinheiro célebre, autor, e personalidade de TV. O chef é conhecido pelo seu ponto de vista sobre a indústria de restaurantes, sempre com opiniões sinceras e, muitas vezes, controversas. Independentemente dos sentimentos de amor e ódio que causa, o hedonista é a maior personalidade da culinária mundial. O autodenominado "cozinheiro folgado" compartilhou, durante a encontro,  conselhos valiosos  para donos de restaurantes e novos cozinheiros,  falou sobre o que comeria em sua última refeição , sobre o prazer de comer e o transpareceu o seu amor por coquetéis tradicionais.

Se você tivesse 24 horas de vida, aonde você iria e o que comeria?

Sukiyabashi Jiro em Tóquio. Eu me sentaria na frente do maior mestre de sushi que eu já encontrei e comeria o que ele pusesse na minha frente. Isso provavelmente tomaria aproximadamente 22 minutos, conforme minhas experiências passadas. Eu já experimentei antes e foi uma das melhores de minha vida. Caso eu morra depois de uma refeição, essa seria uma boa hora para ir.

Qual é o melhor conselho que você tem para os donos de restaurantes que estão encarando os desafios do mercado?

Os donos de restaurantes devem ter uma visão concisa do que eles fazem bem. Têm que saber que o que eles têm a oferecer é diferente do “cara” do outro lado da rua. Devem promover suas qualidades de forma confiante e dizer "eu talvez não seja bom em algumas coisas, mas eu sou bom nisto, e isto é o que eu farei". Eu penso que os dias de tentar ser tudo para todos acabaram. Nós temos cozinheiros de nível internacional e um público jovem muito mais curioso e ousado. Acho que o futuro será dos cozinheiros que falam com uma voz concisa, coerente e com uma identidade real. Que sejam responsáveis pelo que façam. Isto ocorre ainda mais na Ásia, onde você tem o profissional que faz o pato assado e outro que faz o frango e o arroz.

Você sempre falou que começou nesta indústria lavando pratos. Caso você pudesse voltar no tempo, qual é o conselho daria a você mesmo no inicio de sua carreira?

Eu era um lava-louças muito feliz! Só queria ser parte da indústria. Eu não quis, necessariamente, dominar o mundo. Tomei muitas decisões. Escolhi me divertir, ao invés de me sobressair. Escolhi ser cozinheiro, e não um estudante que aprende com os melhores chefs . Conscientemente, escolhi não ser melhor do que posso ser.  Sabia exatamente os tipos de cozinhas que me traziam conforto e sabia em quais queria trabalhar e entendia que esse posicionamento não me faria um digno ganhador do prêmio Michelin. A maior lição que eu aprendi foi: apareça na hora. Qualquer trabalho que você tenha, em qualquer compromisso, SEMPRE apareça na hora certa para mostrar para as pessoas com quem você trabalha que você as respeita.

Você participará da exposição NRA falando para vários operadores de restaurantes de todo o mundo. Em cinco palavras ou menos, o que você espera de sua participação?

Eu espero: entreter, ofender e entusiasmar.

Além de estar ocupado com a sua série de viagens "Parts Unknown" , da CNN, e de sua carreira como autor, Bourdain aparecerá na Exposição NRA  – a qual ocorrerá do dia 18 ao dia 21 de maio, em Chicago. Ele conversará com participantes, assinará os seus livros e julgará a competição de coquetéis no evento Restaurants Rock.

 

Para ler o restante da entrevista, siga para o link:  http://show.restaurant.org/Connect/Blog/May-2013/Anthony-Bourdain-Dishes-Last-Meal-on-Earth,-Advice

Fonte: Assessoria de Imprenssa - 15/05/2013

Editora Nova Gestão Ltda. | Tels.: (11) 3562-3166 | (11) 3562-3170


Site desenvolvido por Lucia Cavalcanti